quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Verdades jogadas.

Eu lhe disse todas as coisas imundas que queria. Todas as que ele merecia ouvir. Ele, no entanto, permaneceu mudamente calado. Seu silêncio aceitava todas as acusações, o que era de uma humildade insuportável. Eu esperei que ele se revoltasse, negasse minhas verdades cruéis, gritasse, me ferisse a cara e a alma. E ele ali, mudo. Eu o odiava por tudo e, icontido como sou, desferi-lhe um golpe mortal entre os olhos!
O resultado é que cortei a mão, ao quebrar o espelho em bem mais de mil pedaços.

Anjo Maldito (20.6.09 - 22:26)

2 comentários:

RST disse...

-certas coisas caem como uma luva.

*obrigada, teu tá massa :D

Anjo disse...

Obrigado pela citação.
Abraço.